História

Pinheiro tem sua fundação atribuída ao Capitão Inácio José Pinheiro, pecuarista e fidalgo alcantarense que, segundo a maioria dos relatos, teria partido de Alcântara em busca de um local para a instalação de uma nova fazenda. A  30  de março de 1819, ao atingir os campos do Pericumã, o capitão teria cumprido seu intento.

Mas essa cronologia ganhou toques de controvérsia. Estudos recentes, efetuados  por Aymoré Alvim em seu livro “O Lugar do Pinheiro – Recontando a História”,  dão  conta  de que em 1807, o capitão-mor Inácio Pinheiro, comandante da Vila Alcântara, teria procurado o governador, capitão-geral do Maranhão, D. Francisco e Mello Manuel da Câmara, para relatar que, em 23 de novembro do ano de 1806, seguindo ordens de seu antecessor, Antônio  Carlos  Saldanha, havia estabelecido uma povoação entre as terras de Alcântara e Guimarães denominada Lugar do Pinheiro.

Controvérsias à parte, duas datas merecem destaque na cronologia de Pinheiro: o ano de 1855 quando a Lei  Provincial n° 370 de 26 de maio criava a Freguesia de Santo Inácio de Pinheiro; e, o de 1856 quando, por meio da Lei Provincial  439, de 3 de setembro, Pinheiro é  elevada  à  categoria de Vila.

QUEM FOI INÁCIO JOSÉ PINHEIRO?

Inácio José Pinheiro, nascido em Portugal, viajou para o Brasil ainda muito jovem se radicando em Alcântara-MA onde casou e constituiu família. Exerceu a função de Capitão do Regimento de Milicias e Comandante da Vila de Alcântara. O governador D. Diogo de Sousa (1798 – 1804) o promoveu, em 1803, ao cargo de Capitão-mor de Alcântara, assumindo com este posto o comando do corpo de Ordenanças e a responsabilidade pela manutenção da ordem no distrito da vila. Hierarquicamente, estava abaixo apenas da Câmara de Vereadores (livro nº 17 de Registros Gerais, fls.9, Arquivo Publico do Estado do Maranhão).

O ato confirmatório do provimento foi baixado por Sua Alteza Real, o príncipe regente D. João, na carta patente de 15 de setembro de 1803.

As poucas informações encontradas ao seu respeito permitem concluir que era um home de posses. Não era nobre, tampouco pertencia à fina aristocracia local. Era possuidor de muitos escravos e várias terras nas quais desenvolvia atividades de lavoura, pois se dizia comerciante lavrador. Mas as funções das quais estava invertido atestam que era um homem de prestígio, influente e de grande conceito entre seus concidadãos.

CARACTERÍSTICAS GERAIS 

Pinheiro é um município do estado do Maranhão, Brasil. Localiza-se na microrregião da Baixada Maranhense, mesorregião do Norte Maranhense. O município tem aproximadamente 82.00 habitantes, segundo estimativa prevista do IBGE para o ano 2017, e área de 1.559 km². Possui 56.388 eleitores (Eleições 2016).

Fale com o

Prefeito

Acesse seu WebMail

@pinheiro.ma.gov.br

Pesquisar no Site

Galeria de Vídeos