Notice: Undefined index: _tp_mensagem in /home/storage/3/2f/38/pinheiro7/public_html/wp-content/themes/prefeitura-v2/template-parts/content-single.php on line 7

SEMED DÁ DESTAQUE IMPORTANTE AO FERIADO DO DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA

21 de novembro de 2018

O DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA foi criado em 2003, a princípio incluído apenas no calendário escolar e depois no calendário nacional por intermédio da lei nº 12.519 de 2011. O dia foi criado como uma maneira de dedicar um momento a reflexão sobre o papel do negro e sua inserção na sociedade brasileira. A data, 20 de novembro, foi escolhida por ser o dia atribuído a morte de Zumbi dos Palmares, figura importante para história da resistência negra a escravidão, já que este foi líder do maior quilombo do período colonial no Brasil, ele foi assassinado em 1695.

O dia tem sua importância e a Secretaria Municipal de Educação – SEMED de Pinheiro, utilizou essa data para viabilizar atividades nas escolas de sua rede de ensino. Cada escola escolheu o seu jeito de trabalhar a temática com os alunos, de forma a leva-los a refletir sobre o assunto. A Escola Camilo Léles do polo Bom Viver e a Escola Cerro do polo Pacas II, trabalharam na elaboração de cartazes sobre o preconceito ainda vivido nos dias atuais pelos afrodescendentes. A Escola Theodoro da Luz Lobato, Escola São Marcos e Escola do Campo, Raimundo Araújo, trabalharam na elaboração de cartazes sobre o empoderamento da mulher negra e a temática foi discutida com base na reflexão sobre o preconceito atrelado a cor da pele.

A Escola do Campo Filadelfo Mendes do polo Pacas I, trabalhou o dia da Consciência Negra, com o gingado da capoeira, que mistura arte marcial, esporte, cultura popular, dança e música, arte de origem africana que ainda é praticada nos dias atuais. A Escola Maria Paiva Abreu realizou uma oficina de confecção de máscaras africanas, uma maneira de integrar os alunos na discussão da temática e proporcionar a eles novos conhecimentos sobre a cultura africana.

Na Escola Quilombola Terezinha Leite localizada no Polo Pirinã, a pintura típica das tribos africanas ganhou destaque entre os alunos. E a Escola Agostinho Ramalho, realizou a exposição de cordéis, leitura de poemas, oficina de penteados afros, roda de capoeira, desfile, mural, xilogravuras de personalidades negras, parodia, exposição de histórias e seminários com alunos da Universidade Estadual do Maranhão.

O fato é que o dia da consciência negra ganhou um destaque importante nas escolas da rede pública municipal. Uma forma de desenvolver nos alunos a consciência humanística necessária para o bom convívio em um país onde a diversidade é grande e a população negra é a maioria e ainda sofre com o preconceito e a discriminação. É a prefeitura de Pinheiro e Secretaria de Educação construindo uma nova história.

0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Curta nossa página